Balanço Patrimonial: O que é, para que serve e como elaborar

balanco patrimonial o que e como fazer

Balanço Patrimonial é um relatório contábil que tem por objetivo avaliar a situação patrimonial e financeira de um negócio, em um determinado período de tempo – geralmente, 12 meses.

Se você não faz este tipo de registro, como sabe se a sua empresa está indo bem?

Diferente de muitos dos relatórios que fazem parte da área de finanças, o balanço procura visualizar a empresa e seus bens como um todo.

Para a gestão financeira de uma empresa, o balanço patrimonial é um dos documentos mais importantes.

Realizado junto com a DRE, são relatórios contábeis essenciais para avaliar a viabilidade econômica da empresa, analisar os resultados durante determinado período e embasar decisões estratégicas.

Leia mais sobre Demonstrativo de Resultados do Exercício no post DRE: Sua importância e como calcular.

Apesar de fundamental, o Balanço Patrimonial ainda é desconhecido por uma parcela considerável dos empreendedores, que, por não compreender sua importância, não sabem como tirar vantagens desse relatório para melhorar a saúde financeira de sua empresa.

Sistema de Gestão Integrada

Automatize as atividades dos departamentos da sua empresa de forma integrada e eficiente

Conheça agora!

TESTE GRÁTIS

Pois, para fazer seu negócio crescer de forma segura, é preciso construir uma base sólida, principalmente no que diz respeito ao financeiro.

Neste post, você vai entender o que é o balanço patrimonial, porque você deve fazer esse registro, a estrutura do balanço patrimonial (ou contábil), além de um passo a passo completo para você começar a fazer o seu.

O que é o Balanço Patrimonial de uma Empresa

Representado pela sigla BP ou também chamado de “balanço contábil”, o balanço patrimonial é a principal demonstração financeira de uma empresa.

O BP é o relatório criado com o intuito de representar o resultado de todos os movimentos financeiros de uma companhia após um determinado período – que, geralmente, é de 1 ano.

Este registro apresenta todos os bens, investimentos e fontes de recurso. É uma análise sincera da saúde financeira do seu negócio, detectando se ele está no momento ideal para inovar e investir, ou pisar no freio e cortar gastos.

Só é possível gerar um balanço patrimonial coerente se a documentação do fluxo financeiro for precisa e organizada. Caso contrário, o BP perde o seu intuito de apresentar ao empresário o resultado fiel do que ele tem de bens em seu negócio.

Para que serve o Balanço Patrimonial

para que serve o balanco patrimonial
Entenda como o balanço patrimonial pode ajudar a sua empresa

O Balanço Patrimonial é como uma grande foto da área financeira do seu negócio em um determinado momento. É o que você precisa para analisar o comportamento do dinheiro em sua empresa e entender o que ela precisa no momento.

A principal missão do balanço patrimonial é entender de onde vêm e para onde vão os recursos financeiros recebidos pela empresa. Assim, o gestor pode tomar decisões que tornem esta movimentação cada vez mais benéfica ao crescimento do seu negócio.

O planejamento estratégico depende, em grande parte, da informação que o balanço patrimonial oferece, justamente por isso: você não pode planejar muita coisa se não tem conhecimento preciso de como está seu financeiro.

Você também pode usar o balanço patrimonial para fazer o seu planejamento tributário, avaliando quanto você precisa pagar em taxas e como pode reduzir este valor.

Além disso, manter toda a movimentação do dinheiro registrada funciona como uma prova aos investidores em relação ao que a sua empresa é capaz de fazer.

O que você paga e o que você ganha e lucra são apresentados nos documentos e considerados como parte do histórico do seu negócio, demonstrando sua saúde financeira e viabilidade econômica.

5 passos para cuidar da saúde financeira de uma empresa

Apesar da sua vital importância para que um negócio seja bem-sucedido, a gestão financeira ainda é muito negligenciada por donos e gestores de empresas. E essa postura pode ser fatal em um mercado competitivo como o atual.

manter-saude-financeira

Por que fazer um relatório contábil como balanço e razonetes

O balanço patrimonial, como o nome sugere, é uma espécie de balança: de um lado, os bens e direitos da empresa, de outro, as obrigações.

Tal qual uma balança, o equilíbrio é o resultado da visão patrimonial. Isso significa que o total dos ativos (um lado da balança) será sempre igual ao total dos passivos (o outro lado).

A razonete é uma versão gráfica do Livro Diário e auxilia a entender o pensamento e a organização contábil. Do lado esquerdo do “T”, temos o débito, e do lado direito, o crédito.

É um resumo simples de como funciona a lógica do Balanço Patrimonial, e pode ser aplicado para registro de todas as entradas e saídas, facilitando o fechamento do balancete e, depois, do Balanço.

Se você tiver acostumado a registrar suas movimentações em uma forma de razonete, será muito mais simples transformar as informações para suas declarações contábeis, incluindo o Balanço Patrimonial e o DRE.

A Estrutura do Balanço Patrimonial ou Contábil

a estrutura do balanco patrimonial ou contabil
O Balanço Contábil é composto por ativos, passivos e patrimônio líquido.

O Balanço Patrimonial é composto por, basicamente, três informações principais: ativos, passivos e patrimônio líquido.

Como falado anteriormente, o Balanço funciona como a razonete: do lado esquerdo, os bens e direitos (ativos); do outro, as obrigações (passivos). É do lado direito, também, que aparecem as obrigações relativas ao patrimônio líquido.

A estrutura do Balanço Patrimonial pode, portanto, ser exemplificada da seguinte forma:

Balanço Patrimonial
ATIVO PASSIVO
bens + direitos obrigações com terceiros
PATRIMÔNIO LÍQUIDO
obrigações com a empresa (diretores, acionistas, etc.)
TOTAL ATIVO                 $ TOTAL PASSIVO             $

Lembrando que o total dos ativos sempre deverá ser igual ao total dos passivos.

O responsável por fechar essa conta é o Patrimônio Líquido, que está do lado direito do Balanço. Vamos entender melhor esses conceitos na sequência.

Leia também:  5 dicas para o Bom Controle financeiro

O que é ativo ou passivo na contabilidade?

Na contabilidade, alguns conceitos são muito presentes e precisam ser entendidos para a correta apresentação de inúmeros relatórios e demonstrativos, incluindo o Balanço Patrimonial.

São eles: ativo, passivo e patrimônio líquido.

Ativos

Os ativos representam os bens e direitos da empresa.

Os bens representam aquilo que possuem uma função e também podem ser avaliados por um mercado, como máquinas e veículos da empresa.

Por outro lado, os direitos representam valores que dependem de terceiros, como contas a receber.

Passivos

Contrário do ativo, que representa os ganhos, o passivo diz respeito às obrigações e dívidas da empresa.

Desde o salário dos funcionários até o pagamento de taxas e impostos, tudo deve ser incluído nas contas dos passivos.

Patrimônio Líquido: como calcular no balanço

O Patrimônio Líquido reúne todos os valores que pertencem aos acionistas ou quotistas, como capital social, reservas de capital, ajustes de avaliação patrimonial, reservas de lucros, prejuízos acumulados, entre outros.

Por isso, este é o item que fecha a conta do Balanço Patrimonial: se o ativo supera o passivo no período, a diferença é dividida entre os sócios, correspondendo ao Patrimônio Líquido.

Como este item é registrado ao lado direito, junto aos passivos, a razão entre os bens e direitos e as obrigações sempre será 0, ou seja, total de ativos será sempre igual ao total de passivos.

O balanço patrimonial é um demonstrativo estático

O Balanço Patrimonial é um relatório gerencial estático pois demonstra a situação da empresa naquele determinado período.

Ele demonstra o cenário qualitativo e quantitativo da composição patrimonial na data específica de apuração, não sendo um tipo de demonstrativo utilizado para análises de curto período.

Outros relatórios e apurações financeiras devem continuar sendo realizadas, a fim de oferecer informações contínuas e variáveis, para a tomada de decisão estratégica.

Sendo assim, para unificar as informações e otimizar os processos de registro e controle, você pode apostar em um software de gestão financeira.

O BomControle possui uma ferramenta que oferece uma visão geral das finanças do seu negócio, sem limite de lançamentos por mês e com controle de contatos e contratos importantes para a rotina do seu negócio.

É possível acompanhar todo o seu fluxo de caixa e supervisionar datas de pagamentos em aberto e recebimentos atrasados. Tudo em um só sistema, a um clique de distância!

Que tal fazer um teste grátis e começar a ordenar os dados do seu próximo balanço patrimonial?

Analisando a liquidez pelo Balanço Patrimonial

analisando a liquidez pelo balanco patrimonial
Você pode avaliar a liquidez observando a ordem de registro dos ativos no Balanço Patrimonial.

O Balanço Patrimonial, como já dito, é formado por duas colunas: na esquerda, os ativos, ou bens e direitos da empresa; na direita, os passivos e o patrimônio líquido, ou as obrigações.

No entanto, o que ainda não falamos, é que existe uma ordem correta para distribuir os valores de ambos os lados.

O lado esquerdo, dos Ativos, deve ser distribuído por ordem de liquidez. Ou seja, primeiro você vai listar os ativos com maior liquidez – aqueles mais fáceis de serem convertidos em dinheiro.

Os ativos de menor liquidez ficarão no fim da lista.

Dessa forma, com uma olhada rápida, você já consegue entender a liquidez do seu negócio: se mais ativos forem de maior liquidez, significa que você consegue rapidamente quitar seus compromissos.

Já se você tiver como maioria ativos de menor liquidez, significa que você poderá ter problemas para pagamento de suas obrigações, já que precisa, primeiro, transformar aqueles bens em dinheiro.

Bens

Os bens, no Balanço Patrimonial, são todos os ativos que podem ser convertidos em dinheiro, mas são itens materiais, utilizando para execução do negócio.

Um exemplo de bem é um equipamento utilizado na linha de produção, por exemplo. Apesar de poder ser vendido e, portanto, convertido em dinheiro, é um bem utilizado na produção da empresa.

Geralmente, os bens têm uma liquidez menor, já que são itens que precisam ser vendidos para poderem ser transformados em dinheiro, e impactam no funcionamento ou produtividade da empresa.

Podem ser: móveis, imóveis, tangíveis e intangíveis.

Direitos

Os direitos da empresa são todos os valores que podem ser mensurados e que não representam um bem – apesar de que um direito, dependendo da sua utilização, pode acabar virando um bem.

Como exemplos, podemos citar o contas a receber, as aplicações em investimentos ou seguros a realizar.

Como representam valores em dinheiro recebidos pela empresa, são os itens de maior liquidez, que figurarão o topo da lista de ativos.

Obrigações

As obrigações, ou deveres, são as contas ou atividades que devem ser executadas pela empresa.

Alguns exemplos de obrigações são a folha de pagamento, as contas a pagar e as obrigações tributárias.

As obrigações também devem ser distribuídas no lado direito do Balanço Patrimonial seguindo uma ordem: primeiro, as que serão liquidadas rapidamente; por último, os deveres que deverão ser cumpridos a longo prazo.

Estrutura dos Ativos e Passivos

Ativos e passivos são as principais classificações de contas do BP. No entanto, cada um deles possui subcategorias que especificam ainda mais a natureza do valor inserido, com o objetivo de facilitar a leitura do documento.

Entenda o que significa cada campo de informação do balanço patrimonial da sua empresa para apurar seu olhar crítico nas próximas avaliações.

Ativos Circulante

A categoria cobre tudo o que já é ou será transformado em dinheiro dentro do prazo de um ano.

Recursos já existentes no caixa, aplicações de liquidez imediata e contas a receber são as principais contas do ativo circulante.

Leia também:  Plano financeiro da empresa: como melhorar a tomada de decisões?

Ativo Não Circulante

Os ativos não circulantes representam bens e direitos que serão transformados em recursos em um prazo maior do que um ano.

A categoria abrange tanto os investimentos e direitos realizáveis a longo prazo, quanto os próprios bens da empresa, como máquinas, veículos, etc.

Passivo Circulante

Passivos circulantes representam pagamentos que devem ser feitos até o prazo de um ano.

Empréstimos, salários, impostos e fornecedores são as principais contas que se classificam como circulantes.

Passivo Não Circulante

Simboliza as obrigações da empresa com vencimento superior a um ano, como financiamentos e parcelamentos a longo prazo.

Patrimônio Líquido

Descreve os recursos que foram diretamente investidos pelos acionistas da companhia.

Reservas de lucro e capital, assim como o próprio capital social, são as principais contas que integram este item.

Como é a montagem do balanço patrimonial na prática (Passo a Passo)

como e a montagem do balanco patrimonial
O Balanço Patrimonial é um importante documento contábil que deve ser feito por empresas de todos os portes e segmentos.

Agora que você já sabe as diversas funções do balanço patrimonial e também os elementos que o estruturam, chegou a hora de entender como funciona o processo de elaboração e colocar a mão na massa!

Sistema de Gestão Integrada

Automatize as atividades dos departamentos da sua empresa de forma integrada e eficiente

Conheça agora!

TESTE GRÁTIS

Passo 01: Agrupe os ativos e passivos

No agrupamento dos ativos e passivos, os elementos e valores reduzidos, quando somados, não podem representar mais de 1/10 do valor do grupo de contas em que estão inseridos.

Além disso, a natureza de cada lançamento deve ser especificada para facilitar a análise final e também evitar erros que comprometam o balanço patrimonial como um todo.

Passo 02: Concilie os Saldos Contábeis

A conciliação funciona como uma verificação do saldo inserido em uma conta do balanço.

Por exemplo, se você está lançando o valor do salário de um funcionário no documento, é importante buscar pela folha de pagamento referente ao período analisado e conferir se ambos valores estão de acordo.

Extratos bancários, livros diários e planilhas de gastos são algumas das ferramentas utilizadas para conciliar os valores que constituem o balanço patrimonial.

Passo 03: Ajuste e reclassifique as contas patrimoniais

As contas patrimoniais representam os bens, obrigações e patrimônio líquido de uma empresa.

Para a elaboração do balanço patrimonial, é preciso efetuar uma série de ajustes e reclassificações nestas contas.

Tais modificações são feitas com o intuito de aplicar as possíveis transformações externas sobre os valores, a fim de realmente representar o momento atual da empresa.

Passo 04: Faça os lançamentos de encerramento

As receitas e despesas de um determinado período são encerradas e calculadas para avaliar o resultado do exercício da empresa.

O valor final, como prejuízo ou lucro, será integrado como patrimônio da companhia.

Passo 05: Classifique as contas patrimoniais

No caso de valores negativos, o resultado é incorporado ao patrimônio por meio de uma conta de prejuízos acumulados.

Já resultados positivos devem ser incluídos ao patrimônio na reserva de lucros. A aplicação deste valor depende do planejamento estratégico criado pela equipe.

Ambas contas não fazem parte do balanço patrimonial, mas auxiliam a apuração do relatório e a organização dos resultados.

Como o balanço patrimonial deve ser apresentado

Já falamos, em diferentes momentos deste post, que o Balanço Patrimonial é organizado como uma balança de dois lados, cujo objetivo é o equilíbrio.

Isso significa que você irá distribuir os valores em duas colunas: à esquerda, os ativos; à direita, os passivos e o patrimônio líquido.

A soma total de ambos os lados deve ser exatamente igual. O responsável por ajustar essa conta é o patrimônio líquido.

Assim, o balanço patrimonial pode ser resumido em:

Ativos = Passivos + Patrimônio Líquido

Para começar a formatar, você precisa definir o período de análise. A data de inicial e a data final devem ser demonstradas na parte superior do BP.

Então, você precisará separar claramente as suas contas, de forma a poder apresentá-las na ordem correta: ativos de maior liquidez para o de menor liquidez; passivos em ordem decrescente de exigibilidade.

Assim, a estrutura do BP ficará:

Balanço Patrimonial
Ativos Data Inicial Data Final Passivos Data Inicial Data Final
Circulante 25.000 35.000 Circulante 10.000 12.500
Contas a receber 20.000 27.000 Fornecedores 8.000 10.000
Estoque 5.000 8.000 Impostos 2.000 2.500
Não Circulante 6.000 6.500 Não Circulante 15.000 12.000
Investimentos 1.000 1.500 Empréstimo 15.000 12.000
Imobilizado 5.000 5.000
Patrimônio Líquido 6.000 17.000
Capital Social 1.000 2.000
Lucros Acumulados 5.000 15.000
Total do Ativo 31.000 41.500 Total do Passivo 31.000 41.500

Descobrindo a posição patrimonial e financeira

Uma das análises que você pode fazer com o Balanço Patrimonial é sobre a posição patrimonial e financeira da empresa.

Ou seja: sua empresa tem liquidez e solvência? É capaz de se adaptar às mudanças do ambiente?

Com um histórico do seu BP, você observa se os recursos financeiros da empresa foram modificados com o tempo, aumentando a viabilidade econômica do negócio.

Também consegue prever a capacidade da empresa em gerar caixa, de modo que garanta o pagamento de suas obrigações.

Informações sobre liquidez e solvência, fornecidas na análise do BP, são úteis para entender a capacidade que a empresa tem de cumprir suas obrigações, de acordo com a disponibilidade de caixa em um futuro próximo.

Entender a posição patrimonial e financeira da empresa é importante, também, se você estiver considerando novos investidores, ou precisando de um financiamento bancário.

As informações do BP serão levadas em conta na avaliação da sua empresa, podendo abrir portas para inúmeras oportunidades.

Leia também:  Planilha de controle financeiro - uma solução útil, porém limitada

Balanço Patrimonial e DRE

Balanço Patrimonial e DRE são dois demonstrativos contábeis diferentes, que servem para análises variadas do gestor.

Enquanto o Balanço Patrimonial oferece a posição patrimonial e financeira da empresa em uma determinada data, o DRE é uma relatório financeiro que resume as movimentações de um determinado período, informando se o resultado ao final deste período foi positivo (lucro) ou negativo (prejuízo).

Os dois demonstrativos são essenciais para uma gestão eficaz, e não são substitutivos.

Ou seja: não é porque você já apura o DRE que não precisa fazer o seu BP, e vice-versa. Isso porque, como mencionado, são análises diferentes, úteis para momentos e estilos de decisões diferentes.

Principais dúvidas sobre o Balanço Patrimonial

principais dúvidas sobre balanço patrimonial

O balanço patrimonial é um documento extremamente importante para o crescimento da empresa. Por isso, você não deve ficar com dúvidas.

Respondemos a 5 grandes dúvidas que muitos empresários já se perguntaram sobre o BP:

Por que é necessário manter o balanço patrimonial atualizado?

Manter seu balanço patrimonial atualizado significa estar sempre atento às oportunidades de crescimento que o mercado pode oferecer.

Ao mesmo tempo, você se torna capaz de apontar os locais em que muito dinheiro está sendo investido sem trazer os resultados esperados.

Fica mais fácil criar estratégias de investimento ou corte de gastos quando se está em dia com a visão geral da área financeira do seu empreendimento.

Preciso de um contador para fazer um balanço patrimonial? Como ele pode me ajudar?

Por mais que o empresário estude sobre a elaboração do balanço patrimonial, é preciso ter um conhecimento aprofundado sobre o processo para criar um relatório realmente eficiente.

Neste momento, o recomendado é buscar um contador e evitar dores de cabeça e perda de tempo.

Se você não tem interesse em consultar um contador periodicamente, que tal fazer um balanço patrimonial e atualizá-lo por conta própria nos próximos fechamentos?

Considere a importância deste documento e busque o conselho de um contador de confiança. É preciso conferir os seus registros de entradas e saídas, reunir informações que comprovem os valores inseridos e ainda cruzar e somar todos os dados.

Além de auxiliar na elaboração, o contador também pode oferecer ajuda na análise do documento e na aplicação dos resultados em um planejamento tributário ou estratégico de metas.

O que é balanço patrimonial auditado?

As auditorias funcionam como exames que avaliam se um documento ou prática está de acordo com as normas e leis que lhe são exigidas.

Balanços patrimoniais auditados são aqueles que foram conferidos por outros contadores. Nem sempre é preciso fazer alterações, dependendo de como foi o processo de criação do relatório, mas é possível fazer mudanças depois da avaliação para melhorar o documento.

Balanço patrimonial e demonstrativo de resultado do exercício são a mesma coisa?

A demonstração de resultado do exercício apresenta o resultado líquido após um determinado período de atividade da empresa.

Já o balanço patrimonial não está voltado apenas ao resultado líquido, mas também toda a saúde financeira do negócio.

Desde contas a pagar e receber, até o rendimento de investimentos a longo prazo e bens fixos da empresa, tudo é englobado no BP.

Embora ambos utilizem informações similares, cada um está destinado a um diferente tipo de análise para o planejamento estratégico, e não podem ser substituídos um pelo outro – pelo contrário: são apurações complementares e muito importantes para o seu negócio.

Como fazer balanço patrimonial de MEI?

Para empresas de sociedade aberta, por ações, a divulgação do Balanço Patrimonial é obrigatória.

No entanto, microempreendedores individuais, bem como empresas optantes pelo Simples Nacional, são isentas desta demonstração financeira.

Ainda assim, é extremamente recomendável que você, ainda assim, faça o seu Balanço Patrimonial. Como você já sabe, o BP é fonte de informações valiosas para o seu negócio.

O Balanço Patrimonial do MEI será muito mais simples de ser montado, já que o microempreendedor tende a ter menos movimentações do dinheiro, mas o processo é exatamente o mesmo.

Sistema de Gestão Integrada

Automatize as atividades dos departamentos da sua empresa de forma integrada e eficiente

Conheça agora!

TESTE GRÁTIS

Conclusão

balanco patrimonial conclusao
O Balanço Patrimonial é um demonstrativo contábil obrigatório somente para algumas empresas, mas indispensável para qualquer negócio.

Ao invés de focar apenas nos resultados positivos ou negativos, o balanço patrimonial estuda a utilização de todos os recursos da empresa.

Sejam empréstimos para pagar ou receber, todo o tipo de movimentação é contabilizado no relatório para compreender de onde vem e para onde vai o dinheiro da sua companhia.

Olhar apenas para um dos fluxos de transações pode dar a ideia de que sua empresa está em uma situação, quando, na verdade o quadro geral pode revelar que ela está vivendo um cenário completamente distinto do que você imaginou.

Para tomar uma decisão certeira ou construir um planejamento estratégico de sucesso, é indispensável consultar o balanço patrimonial periodicamente.

Aliás, para que o BP continue eficiente e relevante, é preciso mantê-lo atualizado com informações precisas e fundamentadas.

Mesmo sendo um documento que abre portas para tantas oportunidades de crescimento e inovação, ele ainda é negligenciado por muitos empreendedores.

Se você deseja otimizar o processo de registro das informações financeiras e contábeis, o componente de Gestão Financeira do BomControle é o ideal para você.

Com ele você centraliza os dados, garante a segurança das informações, facilita o controle das movimentações e mantém uma Gestão Financeira completa da sua empresa.

Envie ou compartilhe este artigo
Complemente sua leitura