O que é e como calcular o VPL – Valor Presente Líquido

vpl - valor presente liquido - o que e como calcular - gestao financeira

Existem diversos indicadores que podem auxiliar o empreendedor a analisar a viabilidade de um investimento, e o VPL é um deles!

Para fundamentar um planejamento financeiro e tomar decisões inteligentes, é preciso estudar diferentes aspectos do seu empreendimento e do comportamento do mercado em que você está inserido.

Ao identificar uma nova oportunidade no mercado, é preciso consultar o seu VPL para saber se sua empresa realmente está pronta para realizar uma nova empreitada.

Leia também “Análise SWOT: O que é e como fazer em sua empresa” para aprender a analisar o seu empreendimento e o mercado.

Neste post, você vai aprender o que é o VPL, como ele pode ser calculado e, principalmente, qual grande utilidade ele possui para as finanças da sua empresa.

Sistema de Gestão Financeira

Automatize as atividades do departamento financeiro de forma integrada e eficiente

Conheça agora!

TESTE GRÁTIS

O que é VPL – Valor Presente Líquido

O Valor Presente Líquido é, basicamente, uma fórmula matemática para calcular todos movimentos do fluxo de caixa em comparação ao investimento inicial, para obter um verdadeiro valor sobre a renda disponível do empreendimento.

Sendo assim, o VPL é um cálculo que leva os gastos e ganhos a longo prazo, ajudando a prever o orçamento da empresa no futuro.

Por exemplo, você usa um investimento que planeja ser feito nos próximos anos e desconta os gastos. Desta forma, é possível saber quanto será investido e calcular qual será o tempo aproximado para receber o retorno do novo projeto de investimento.

O cálculo do VPL ajuda a compreender a diferença entre o valor do dinheiro atual e o futuro do empreendimento. É normal que os recursos futuros valham menos, já que ainda são incertos, mesmo dentro de um planejamento.

Termos relacionados ao VPL

Para realizar um cálculo preciso, é preciso compreender os termos que estão envolvidos no cálculo do VPL. Assim, é possível reunir os dados necessários e fazer o cálculo de forma mais objetiva e precisa.

  • FC0: na fórmula, o termo representa o fluxo de caixa na data zero, ou seja, no início do novo investimento. Por representar um recurso gasto, o valor é colocado na fórmula como negativa, representando uma saída do caixa;
  • FCn: assim como o item anterior, o termo representa o fluxo de caixa, entretanto, o valor é obtido após um tempo do investimento em ação. Podem ser meses, anos ou até dias para contabilizar as mudanças no fluxo a partir do novo investimento;
  • TMA: a sigla TMA representa o termo Taxa Mínima de Atratividade, ou seja, o valor mínimo que o investimento deve gerar de retorno para ser viabilizado pela empresa.

Agora que você já sabe o que representa cada um dos termos envolvidos no cálculo e na análise do VPL, fica mais fácil compreender o passo a passo do processo e como ele pode auxiliar o seu projeto de investimento.

VPL na contabilidade

Como ferramenta para a contabilidade, o VPL possui o papel de calcular o Patrimônio de Marca. Também conhecido como Goodwill, o Patrimônio representa os bens não materiais que auxiliam a valorizar o empreendimento e construir sua reputação.

Além disso, o VPL também pode ser utilizado para calcular a taxa de câmbio ou até mesmo as oscilações da inflação sobre um determinado valor.

Utilizando a data inicial e outra estimada, é possível comparar os valores com base nas taxas para entender como elas influenciarão o total e se interferem na viabilidade econômica do investimento.

Sendo assim, na contabilidade, o VPL pode funcionar como uma calculadora financeira que auxilia a prever gastos em diferentes situações, o que pode ajudar o empreendimento a se planejar melhor.

VPL nas finanças

Nas finanças, o principal objetivo do VPL é planejar futuros investimentos, ou seja, reunir dados e analisar se é realmente favorável para a empresa tomar este novo passo.

Para um projeto ser classificado como viável, é preciso que todas as saídas de caixa sejam pelo menos cobertas pelo retorno gerado pelo projeto.

No caso de VPL negativo, isso significa que a empresa sofrerá prejuízo com a empreitada e deve repensar alguns passos do projeto, planejá-lo novamente e, caso ele traga um resultado favorável no VPL, colocá-lo em ação.

Leia também:  5 passos básicos antes de abrir o seu negócio

Sendo assim, o VPL é importantíssimo, principalmente porque pode ajudar o empreendimento a se livrar de um prejuízo que, sem o cálculo, nem seria identificado no estágio de planejamento.

Por que calcular o VPL

Funcionando como uma análise de viabilidade econômica, o VPL é um cálculo que ajuda o empreendedor a entender se um investimento realmente pode ajudar a empresa a crescer ou se trará apenas prejuízos no futuro.

Um dos grandes medos das empresas na hora de investir é não saber qual será o resultado do novo projeto. Por meio do VPL, é possível projetar os gastos que a empresa terá por um determinado período de tempo e, com isso, entender se o financiamento do projeto está dentro do planejamento financeiro da empresa.

Caso o resultado do cálculo seja o VPL positivo, o sinal está verde para o investimento e significa que a empresa tem estrutura para, pelo menos, cobrir os gastos do novo projeto. Caso contrário, é melhor parar e repensar para evitar prejuízos.

Além disso, o VPL pode ser utilizado para calcular outros tipos de taxas que incidem sobre o dinheiro da empresa ao longo do tempo, prevendo quanto o empreendimento terá que pagar depois de um determinado período.

Como calcular o VPL

Como calcular o VPL - valor presente líquido

Depois de entender os elementos necessários para o cálculo do VPL e também a importância do processo, chegou, finalmente, o momento de colocar as mãos na massa e ver como a fórmula realmente funciona na prática!

É importante lembrar que os dados necessários para o cálculo do VPL só podem ser reunidos caso a sua empresa mantenha uma gestão financeira organizada e prática.

Caso você esteja começando a organizar os seus registros financeiros, é recomendado que você adote um sistema de gestão financeira. Por meio do software, é possível reunir todos os dados em um único programa, além de automatizar algumas tarefas repetitivas.

O Bom Controle desenvolveu uma ferramenta que pode te ajudar muito a facilitar o cálculo do VPL! Você pode saber mais sobre o software por meio do teste gratuito.

Para chegar ao VPL, é utilizada a fórmula abaixo:

VPL = FC0 + FC1/(1+TMA)¹ + FC2/(1+TMA)¹ … FCn/(1+TMA)¹

Por mais que a fórmula pareça um tanto intimidadora, o cálculo pode fluir com facilidade, principalmente contando com o auxílio de uma calculadora científica, em que é possível realizar todas as operações em conjunto.

Como interpretar o VPL

Anteriormente, nós mencionamos os VPLs negativos e positivos. Eles são os principais indicativos do resultado do VPL e auxiliam a análise do cálculo de forma mais objetiva e dinâmica.

Por exemplo, no caso de um resultado com VPL negativo, isso significa que os gastos da empresa serão maiores que os retornos previstos, o que trará prejuízo ao empreendimento.

Por outro lado, o VPL positivo significa que os retornos serão maiores que a taxa de desconto, o que pode ser identificado como lucro para a empresa.

Além disso, também existe o VPL neutro, em que ambos valores se anulam. Ou seja, não há prejuízo mas também não há lucro. Neste caso, a decisão é neutra e precisa ser estudada com cuidado pela equipe, especialmente por ser tão incerta assim.

Vantagens do VPL

Com o uso correto do VPL, é possível prever o futuro do investimento da sua empresa, ou seja, descobrir se o que te aguarda é positivo ou negativo.

Com isso, o empreendedor se sente mais preparado e confiante para realizar os projetos que realmente trarão benefícios ao empreendimento. Além disso, é possível utilizar os dados do cálculo como evidências do investimento para apresentar a superiores, parceiros ou patrocinadores.

Caso a empresa possua informações bem organizadas e equipes qualificadas para o cálculo do VPL, a fórmula pode trazer informações valiosíssimas para o empreendimento e auxiliar o crescimento inteligente do projeto.

Leia também:  Estes são os 5 pré-requisitos para que você comece seu negócio

Entretanto, nem tudo são flores e, como em todos os casos, o VPL também possui diversas limitações e desvantagens que você deve levar em consideração durante o processo de cálculo.

Gestão Financeira no automático

Automatize as atividades do departamento financeiro de forma integrada aos demais setores, como Vendas e Estoque

Conheça agora!

TESTE GRÁTIS

Limitações e desvantagens do VPL

A principal desvantagem do VPL é que o empreendedor deve fazer previsões extremamente precisas dos valores de investimento e retorno para obter um resultado preciso com o cálculo.

Sendo assim, nem todo empreendimento pode ser estudado com o auxílio do VPL. Apenas aqueles que oferecem informações completas e previsões aproximadas podem ser calculados pelo VPL e, assim, determinados como positivos ou negativos para a empresa.

Além disso, o VPL não considera a duração de tempo do investimento. Por exemplo, é claro que um investimento que dura 2 anos, renderá mais retornos do que um de 6 meses. Entretanto, isso ainda não significa que o VPL é positivo ou negativo.

O que é VPLa

A sigla VPLa representa o termo Valor Presente Líquido Anualizado, que também pode ser conhecido pela sigla VAUE,  Valor Anual Uniforme Equivalente. Assim como o VPL, o conceito busca prever o recurso que será ganho em um investimento futuro.

Entretanto, a VPLa é utilizado para análises que abrangem um período de tempo mais longo, separando os cálculos em anos.

Isso acontece porque o uso do VPL em períodos mais longos pode tornar a análise um pouco confusa, já que as datas se tornam irregulares, sem um padrão.

Sendo assim, o VPLa é uma opção que facilita os cálculos e a leitura dos resultados obtidos, reunindo as informações sobre ganhos e gastos em períodos anuais.

O que é o TIR – Taxa interna de Retorno

O que é o TIR - Taxa interna de Retorno

Classificado como um indicador, que até pode ser complementar ao VPL, o TIR também ajuda a analisar a viabilidade econômica de um novo investimento ou projeto.

Um pouco mais específico que o VPL, o TIR ajuda a calcular o percentual de retorno a partir do valor mínimo para a realização do projeto, ou seja, o TMA. Quando o TIR é maior que o TMA, isso significa que o investimento é positivo e trará lucro ao empreendimento.

Por outro lado, se o TMA for maior que o TIR, isso significa que você estará investindo mais do que espera receber, o que se classifica como prejuízo.

Basicamente, o TIR pode ser entendido como a taxa de crescimento de um investimento. Ela calcula qual é o potencial de lucro de um projeto e se ele realmente auxiliará o seu empreendimento a crescer.

Como calcular a TIR

Assim como no VPL, o TIR também utiliza uma fórmula para ser calculada. A conta pode ser realizada por meio de um programa como o Excel ou até mesmo por um programa mais específico de gestão financeira.

fórmula vpl - vpl valor presente líquido
Fórmula TIR

Os termos envolvidos na fórmula do TIR são os mesmo que integram o VPL, mas vamos relembrá-los rapidamente para entender melhor esta fórmula:

  • VPL: valor presente líquido;
  • T: período de tempo total;
  • t: cada período de tempo calculado;
  • FCn: fluxo de caixa após um determinado período;
  • FC0: fluxo de caixa inicial.

Assim como no caso do VPL, a conta do TIR pode parecer um tanto assustadora, mas, caso a sua empresa reúna todos os dados necessários com precisão, ela pode ser realizada de forma mais tranquila do que você imagina!

Como analisar a TIR

Por exemplo, vamos supor que o resultado do TIR de um novo investimento é de 5%, sendo assim, isso significa que aquele novo projeto possui um potencial de lucrar 5% por ano.

Além disso, o TIR deve ser comparado ao TMA, que representa a taxa mínima de retorno que um projeto deve ter para se configurar como viável para o empreendimento.

A partir deste resultado, a empresa pode descobrir se realmente vale a pena embarcar em um novo projeto. Com isso, o empreendedor já entra no investimento inédito com alguma noção do que pode aguardá-lo financeiramente.

Leia também:  7 dicas para você controlar melhor as contas da sua empresa

Vantagens de se calcular a TIR

Como o TIR ajuda a calcular a rentabilidade de um projeto, ele ajuda a equipe financeira a determinar o quão benéfico um projeto pode ser para o empreendimento.

Além disso, o resultado do TIR é interpretado em percentual, o que ajuda a interpretação do dado, especialmente quando apresentado para superiores, investidores e parceiros do seu empreendimento.

Ao calcular o TIR de dois projetos diferentes, por exemplo, o resultado percentual ajuda a identificar qual dos dois traria mais lucros em relação ao custo de investimento.

Por esse motivo, o TIR é preferido por muitos no lugar do VPL, já que ele apresenta o resultado por meio de um número normal. Entretanto, ambas fórmulas podem ser utilizadas de forma complementar, trazendo resultados mais precisos.

Limitações e desvantagens no cálculo da TIR

Nem tudo é perfeito, sendo assim, o TIR também possui pontos que precisam de mais atenção e cuidado durante o processo de cálculo.

Por mais que apresente os possíveis lucros de um investimento, o TIR não revela as possíveis perdas que podem ocorrer ao longo do caminho.

Com isso, o empreendedor precisa entender que, por mais que o resultado do TIR seja positivo, ainda existem diversos riscos no investimento que devem ser analisados com atenção.

Assim como no VPL, os valores estimados devem ser o mais precisos possível, o que nem sempre é fácil de se obter. Sendo assim, um pequeno erro pode causar grandes enganos nos resultados.

Como a TIR zera o VPL

Basicamente, o TIR representa a taxa de desconto que iguala as entradas e saídas do fluxo de caixa, ou seja, zera o valor presente líquido.

Aliás, o resultado em que o VPL é igualado a zero é classificado como positivo, já que representa que os investimentos sobre o projeto serão cobertos pelo percentual de rentabilidade anual.

Sendo assim, é interessante comparar ambos cálculos para reunir o máximo de informações sobre o seu projeto, é a melhor forma de garantir que você invista no lugar certo e esteja preparado para os resultados que podem surgir.

Como calcular o VPL e a TIR no Excel

Para calcular o TIR no Excel, é preciso utilizar a função nomeada como =TIR(). Por meio da modalidade, é possível determinar os parâmetros necessários para o cálculo, como os períodos de tempo analisados e os valores envolvidos no cálculo.

Por outro lado, o VPL precisa ser calculado com a função =VPL(), inserindo os mesmos valores que seriam utilizados na fórmula comum da calculadora científica.

No Excel, o cálculo se torna mais simples e prático, já que o programa auxilia a organizar e calcular os valores automaticamente. Entretanto, é preciso lançar os valores e dados com cuidado para obter resultados precisos e efetivos.

Sistema de Gestão Financeira

Automatize as atividades do departamento financeiro de forma integrada e eficiente

Conheça agora!

TESTE GRÁTIS

Conclusão

conclusao - vpl valor presente líquido

Por fim, é possível perceber que tanto o VPL quanto o TIR são indicadores que auxiliam a determinar a viabilidade econômica de um projeto.

Com isso, o empreendimento pode visualizar quão benéfico um projeto pode ser ou não, ou seja, quanto lucro ele realmente pode gerar ou não.

Por mais que os cálculos não consigam eliminar todos os riscos do investimento, eles ajudam o empreendedor a ter uma noção sólida dos possíveis resultados do novo projeto.

Leia também:

Agora que você sabe como calcular o VPL e o TIR, veja tudo o que o sistema de gestão integrada BomControle pode fazer por seu negócio. Faça um teste grátis!

Envie ou compartilhe este artigo