Qual é a verdadeira importância da segurança da informação?

Uma empresa sofre um ataque cibernético e tem seus documentos confidenciais vazados. Dependendo do caráter dos arquivos, o prejuízo financeiro pode acarretar até mesmo em sua falência. Se o investimento em segurança da informação fosse priorizado, muitos danos poderiam ser evitados.

A narrativa lida é genérica e apresenta uma situação hipotética. Porém, entendemos que o vazamento e a perda de arquivos importantes são uma realidade constante no meio corporativo.

Continue a leitura e entenda a importância dos investimentos na segurança dos arquivos. Vamos lá?

O que é segurança da informação?

Imagine uma empresa multinacional em um ramo altamente competitivo. É natural pensar que todas as inovações e estratégias sejam guardadas a 7 chaves, em um compartimento que permita o acesso a essas informações apenas a indivíduos de confiança.

Mesmo assim, em um mundo em que hackers e vírus estão prontos para atacar qualquer brecha no sistema, um simples e-mail pode funcionar como porta de entrada. Arquivos baixados sem proteção também podem comprometer a segurança de todo o sistema.

Mas o que fazer para proteger informações sigilosas, se estamos suscetíveis a invasões o tempo todo? É aí que entra o conceito de segurança da informação. Basicamente, o termo traz consigo toda a ideia de defesa de dados, garantindo que eles sejam acessados somente por pessoas predefinidas e evitando que informações sigilosas vazem, comprometendo toda a estratégia de uma empresa.

A segurança de informação se dá pelos processos, normas e métodos que servem como parâmetro para a circulação de dados. Além disso, o conceito também se relaciona a forma como as pessoas agem com as informações que chegam até elas. Por isso, seja um e-mail ou um relatório, nada deve estar fora do sistema criado para proteger os dados.

Para garantir a segurança, é necessário ter um departamento de TI, isto é, um grupo de pessoas especializado em Tecnologia da Informação. Além disso, também existem ferramentas que permitem garantir a segurança de todas as informações de determinada empresa.

É importante que os profissionais de TI e os usuários da tecnologia trabalhem de forma conjunta. Os primeiros aplicarão a tecnologia espelhando-se nas exigências da empresa, que determinará quais funcionalidades são importantes ou não.

Por que essa segurança é importante?

Click here to see our sample offer!

A segurança da informação é baseada em três pilares, que definem as principais diretrizes da prática: confidencialidade, integridade e disponibilidade.

A confidencialidade é definida como a permissão de acesso à determinada informação apenas a indivíduos autorizados pelo próprio dono dos dados.

Leia também:  Confira porque 64% das empresas quebram e como evitar

A integridade consiste em manter a informação a mesma do início ao fim, com as mesmas características estabelecidas por quem a criou. Ela não poderá ser alterada, e qualquer informação a ser adicionada ou excluída de determinado arquivo deve ocasionar a criação de um novo documento. Isso permite que cada etapa de uso do arquivo seja plenamente conhecido.

Por fim, a disponibilidade permite que apenas certas pessoas tenham acesso a componentes sigilosos. Em um sistema de segurança da informação, é possível definir quais indivíduos poderão ter acesso a certos documentos, o tempo que essa permissão será validada e as funcionalidades que cada um poderá exercer.

O funcionário poderá apenas visualizar o arquivo? Poderá adicionar novos detalhes? Tudo isso pode ser definido pelo sistema. O modelo utilizado pela empresa deve ser baseado pelo Sistema de Gestão de Segurança da Informação. Ele norteará o planejamento, a organização, a implementação e o monitoramento de todo o programa.

E no caso das pequenas empresas?

Muitas empresas, pequenas e médias, costumam achar que não são um alvo em potencial e, por isso, não investem na segurança de seus dados. Por conta da fragilidade desses sistemas, 60% dos ataques bem-sucedidos foram direcionados a empresas de pequeno ou médio porte.

Quem garante o fato é a Verizon Data Breach que, em 2015, liberou um relatório sobre segurança da informação, constatando que empresas menores são as mais prejudicadas justamente por não possuírem recursos ou conhecimento necessário para proteger seus próprios arquivos.

Comparativamente, empresas maiores podem ter perdas elevadas, mas isso só ocorre por conta do grande número de arquivos. A perda ou o vazamento de uma informação em uma empresa pequena pode ocasionar problemas financeiros que cheguem ao nível da falência da instituição.

Quais são as vantagens da segurança da informação?

Cópias de segurança

Para qualquer arquivo, é importante existir no mínimo duas cópias, armazenadas em lugares diferentes do arquivo original, ou seja, fora do ambiente da empresa.

O backup consiste na recuperação, em um tempo mínimo, de informações perdidas por acidente, roubos ou ocorrências ambientais, como enchentes ou incêndios. O backup pode ser armazenado em cópias físicas, como CDs, ou na nuvem, opção amplamente usada pelos profissionais de tecnologia da informação.

Eficácia no controle de acesso

Existem diversos mecanismos de controle de acesso à informação. Alguns são físicos, como uma sala com computadores com acesso delimitado a certas pessoas ou com a presença de câmeras. Além disso, também é possível incluir travas nas portas com senhas.

Leia também:  Os tipos de crédito disponíveis para o MEI

Outros mecanismos são lógicos: a assinatura digital identifica o usuário que está acessando os documentos e dá validade aos arquivos digitais, já que garante o conhecimento dos criadores de determinada informação.

Outra forma importante de controle de acesso é o uso de equipamentos utilizados unicamente para a operação de sistemas empresariais. Isso é necessário porque a empresa não tem controle sobre a segurança dos celulares, notebooks ou tablets particulares.

Como ela deve ser aplicada nas empresas?

Alguns parâmetros e regras devem ser seguidas para a implementação de um sistema para a segurança da informação. Pode ser necessário algum investimento em infraestrutura ou compra de novos computadores.

Além disso, é necessário pensar na arquitetura do projeto. Ela é definida pelo grau de sigilosidade dos documentos. Uma empresa cujos documentos não podem ser vazados de forma alguma deve se basear em uma arquitetura mais refinada, que proteja mais os arquivos.

O design da plataforma também é importante, já que fornece uma segurança para cada componente do programa, como os servidores, a rede, os componentes de comunicação e os arquivos. O design também fornece serviços de configuração e registro de novos usuários.

A instalação do programa pode ocorrer na nuvem e deve ser feita por uma instituição de TI especializada em segurança da informação. A nuvem facilita a realização de certas operações e mantêm todo o programa mais seguro, por conta de sua arquitetura e do seu design. Todas as configurações são feitas pelo provedor, e é por isso que todos os arquivos ficarão menos expostos.

Agora que você já sabe a importância da segurança da informação nos meios corporativos, que tal assinar a nossa newsletter? Assim, você receberá diretamente em seu e-mail informações sobre novas postagens!

Click here to see our sample offer!

Envie ou compartilhe este artigo