Prevenção de perdas no varejo – como aplicar no seu negócio

A prevenção de perdas no varejo nem sempre é um fator presente no planejamento de gestores. No entanto, é muito mais fácil prevenir uma perda do que aumentar as vendas, por exemplo.

Cada real economizado através da prevenção de perdas no varejo vale a mesma coisa que um real vindo de uma venda. Na verdade, é mais barato, fácil e rápido aumentar o faturamento com a redução das perdas.

Leia também “O que é o mapeamento de processos e como aplicá-lo na sua empresa” para aprender mais sobre como melhorar os processos da sua organização!

Então, essa é uma ótima forma de tornar a sua empresa mais eficiente.

No entanto, não é simples mapear, planejar e executar planos que realmente diminuam as perdas do seu negócio. Afinal, existem diversos tipos de perdas que acontecem em diferentes ambientes e processos da empresa.

Para isso, preparamos esse artigo completo para você. Hoje, você entenderá tudo o que precisa saber sobre prevenção de perdas no varejo.

Se tiver qualquer dúvida, deixe seu comentário no final da página.

Boa leitura!

O que é Prevenção de Perdas

Essa é uma prática simples que pode tornar sua empresa mais lucrativa

Não é fácil empreender no Brasil, possuímos um ambiente pouco favorável à iniciativa privada. São muitos tributos complexos e leis que tornam burocrática a atividade empresarial.

Neste contexto, você precisa tornar a sua empresa eficiente e rentável. Ou seja, todo dinheiro, bens, equipamentos e produtos devem ser protegidos contra perdas.

Uma perda no varejo pode ser um extravio, roubo ou avaria em bens da empresa, afetando negativamente o resultado do negócio e o seu lucro.

Quando se fala em perda no varejo, a primeira coisa que vem a mente de muitos é o típico furto em lojas e supermercados. E sim, essa é uma das perdas que mais acontecem no varejo.

No entanto, existem muitas outras causas de perdas como avaria em produtos por armazenamento incorreto, vencimento por má gestão e muitos outros.

Há quem esteja acostumado a essas perdas e acredite que seja algo comum e normal no dia a dia de uma empresa.

Todavia, é possível sim reduzir as perdas de um empresa e aumentar o seu lucro. Para isso, você deve investir na sua prevenção de perdas.

Porque é importante para o seu negócio

A prevenção de perdas é fundamental para qualquer negócio que deseja ter uma administração enxuta, que não desperdiça seus bens e consegue extrair o máximo de lucro de cada investimento feito pela empresa.

Como citado, a prevenção de perdas é muito mais simples do que aumentar as vendas do seu negócio. Então, aplicando apenas um pouco dos seus recursos para prevenir suas perdas, provavelmente você já terá um resultado expressivo.

Talvez você não tenha somado tudo o que sua empresa perde, mas com certeza é um valor considerável.

O varejo norte-americano, por exemplo, teve um total de perdas estimado de US$ 34,5 bilhões em 2011. Isso representa 1,41% do faturamento desse setor dos EUA.

No Brasil, segundo o Provar, atualmente no Brasil o índice de perdas de supermercados ainda alcança 1,96% do faturamento.

Imagine quase 2% do seu faturamento se perdendo. Se você fatura R$ 1 milhão por mês, isso significaria R$ 20.000 que poderiam ser investidos no negócio e trazer ainda mais dinheiro.

Então, não deixe para depois e comece a trabalhar na prevenção de perdas do seu negócio.

Tipos de perdas

O primeiro passo para reduzir as suas perdas é mapear onde elas estão acontecendo na sua empresa.

Muitas pessoas acreditam que lidar apenas com a perda financeira com furtos, roubos, fraudes já basta, mas esse é apenas um dos tipos de perdas de uma empresa.

Existem diversas causas. De acordo com estudos da ABRAS, GPP, Provar-FIA e Nielsen, as perdas no varejo brasileiro estão distribuídas da seguinte forma:

  • Quebra Operacional – 32,8%
  • Furto Externo – 19,5%
  • Furto interno – 15%
  • Erros administrativos – 14,1%
  • Fornecedores – 9,5%
  • Outros ajustes – 9,1%
Leia também:  5 passos básicos antes de abrir o seu negócio

Existem muitos tipos de perdas. Na verdade, todos os setores de um negócio podem gerar perdas. Desde o marketing até a logística. A seguir, confira os 5 tipos de perdas do varejo mais comuns:

1. Comerciais

A perda comercial consiste quando um produto não está apto a ser vendido por qualquer motivo.

No comércio, isso se chama ruptura. As causas para esse tipo de perda podem ser embalagens danificadas, falta de reposição de produtos, entrega do fornecedor atrasada.

A perda, neste caso, é deixar de vender um produto que normalmente está em estoque por conta de um erro.

Você, como cliente, já deve ter presenciado uma ruptura em alguma empresa. É bem chato você buscar os produtos que deseja e descobrir que eles não estão disponíveis ou que vão demorar para chegar.

2. Administrativas

As perdas administrativas consistem em erros cometidos pelo gestor do negócio ou seu time que fazem a empresa perder dinheiro.

Uma perda administrativa pode acontecer a partir de erros de precificação, erro no cadastro de produtos, desperdício de recursos como água, energia, telefone, etc.

Maus hábitos ao operar equipamentos, gerando mais manutenção e reposição de peças. O gestor também pode comprometer recursos sem necessidade ao contratar um número de pessoas para a loja além do necessário.

Mas com certeza um dos erros mais comuns na gestão de um negócio que pode gerar uma  grande perda de dinheiro é a deficiência na gestão de compras e estoques.

Assim, acaba se comprando mais do que deveria, isso causa duas coisas: se você tem uma ERP com módulo de Estoque, como o do Bom Controle, sua loja sempre terá promoções para liberar o seu estoque desse excedente.

Mas caso seu sistema não seja eficiente como o nosso, você corre o risco de perder mercadorias por vencimento, avarias, defasagem e etc.

Infelizmente, em supermercados e farmácias é muito comum perder o dinheiro investido para adquirir produtos que acabam vencendo por falta de gestão.

3. Produtividade

Essa é uma perda que muitas empresas não contabilizam em seu fluxo de caixa.

Quanto vale a hora do seu funcionário? Você já calculou isso?

Afinal, a empresa paga um salário para que o colaborador cumpra sua função dentro do negócio. No entanto, muitas vezes, essa função não está clara para o funcionário porque há a falta de processos operacionais padrões e controle.

Assim, além de perder dinheiro, perde-se tempo com tarefas redundantes, retrabalho e etc.

Sem citar o trabalho que pode comprometer os produtos, como por exemplo, organização do estoque ou a integridade dos produtos armazenados.

A sua empresa também pode estar pecando com a perda de produtividade com os funcionários que operam a loja. Imagine um estabelecimento com prateleiras vazias ou pela metade, com atendimento demorado, falta de clareza nas informações passadas.

Isso compromete diretamente no faturamento de um negócio de varejo.

4. Financeiras

Essa é a perda que os gestores mais combatem. Ela impacta diretamente no caixa de uma empresa porque trata-se da perda direta de dinheiro.

Suas causas mais comuns são assaltos, furtos (internos e externos), inadimplência, fraudes (cheques e cartões), deficiência nos meios de pagamento.

Tudo isso faz com que o seu negócio perca bastante dinheiro.

Apenas furtos internos e externos somam 34,5% das perdas do varejo, segundo estudos.

Existem diversas formas de prevenir essas perdas. Se você lida com mercadorias de alto valor, a primeira é contar com segurança e seguro contra roubos.

5. Operações

A perda operacional no varejo infelizmente também é muito comum.

Uma loja com um fluxo operacional incorreto pode corroer as finanças.

As suas principais causas são relacionadas ao armazenamento incorreto, exposição de produtos, movimentação inadequada de produtos, falhas no recebimento de fornecedores e até mesmo problemas no check-out da loja.

Leia também:  Confira porque 64% das empresas quebram e como evitar

Esses problemas podem ser causados pela falta de qualificação do time de trabalho, mas a estrutura da empresa também pode contribuir para esse tipo de perda.

Por exemplo, prateleiras antigas, empilhadeiras com defeito, mobiliário muito alto que facilita as quedas dentro da loja e etc.

Exemplos de negócios que adotam a Prevenção de Perdas

Veja algumas empresas que adotam a prevenção de perdas

Nem todos os negócios possuem um sistema de prevenção de perdas eficiente, mas essa pode ser a diferença para ter um caixa positivo.

Com certeza você já percebeu que supermercados e farmácias são os mais afetados com alguns tipos de perdas porque possuem produtos que extraviam com facilidade e ainda possuem validade para serem vendidos.

Veja esses e outros exemplos:

Supermercados

Os supermercados costumam contar com um sistema padrão para prevenir perdas. Por exemplo, muitos contam com um agente fiscal na entrada para selar ou guardar bolsas e volumes que podem servir para furtos.

E algumas contam com apenas uma porta de saída, facilitando o trabalho do agente fiscal. Em mercados que também possuem vendas por atacado, é comum que esse agente fiscal também cheque as notas de acordo com o que está no carrinho dos clientes.

Além disso, o trabalho de estoque de um supermercado precisa ser muito inteligente para evitar a ruptura (falta de produto nas prateleiras) e vencimento de mercadorias por conta de esquecimento.

Farmácias

As farmácias também são alvos populares. Os seus produtos possuem um alto valor agregado e são fáceis de transportar. Por isso, é preciso ficar tão atento aos furtos internos quanto aos externos.

Assim, mantenha o seu estoque sempre muito bem organizado, limpo e iluminado, com inventários diários. Isso deve minimizar as perdas internas e evitar com que mercadorias vençam.

Uma boa dica é instalar câmeras de segurança, tanto no estoque quanto na loja. Isso também ajuda a diminuir os furtos.

Lojas de roupas

Esse tipo de estabelecimento também conta com muitas perdas por furtos e danos a mercadorias. Por isso, você deve configurar sua loja para ter um layout amplo, onde os expositores são baixos, diminuindo os pontos cegos da loja.

E nos provadores deve haver a contagem das peças para evitar furtos, com sistema de placas com o número de peças a serem experimentadas.

As grandes varejistas de modas já aprenderam a melhor forma de coibir as perdas em uma loja. Cada peça recebe uma etiqueta antifurto que é acionada caso alguma saia da loja sem passar antes no check-out.

Lojas de eletrônicos

Essas lojas sofrem mais com os furtos externos, como por exemplo os roubos de carga e assaltos. Neste caso, é fundamental que a loja tenha um seguro customizado que cubra as mercadorias, mesmo em transporte.

É importante que dentro da loja também existam medidas antifurto, como por exemplo, a fixação dos aparelhos de amostra nos expositores para que não sejam totalmente retirados.

Imagine a perda de um smartphone, por exemplo, que vale R$ 2.000. Isso compromete seriamente o caixa de uma loja. Além disso, é fundamental ter um estoque que é monitorado continuamente.

O que faz o agente fiscal de prevenção de perdas

Esse colaborador é muito importante para prevenir perdas

Esse funcionário é responsável por fiscalizar a entrada e saída de clientes, funcionários e mercadorias das lojas.

Ele identifica pessoas suspeitas e verifica o atendimento às normas de segurança e procedimentos administrativos.

Seu objetivo é garantir a integridade do patrimônio físico e de pessoal da empresa. Ele é confundido com o segurança de loja muitas vezes, no entanto, esse profissional possui atribuições diferentes e treinamento diferentes.

Enfim, o agente fiscal é o colaborador que atua exclusivamente na função de reduzir as perdas do negócio. Ele pode trabalhar em diferentes setores como no estoque, no recebimento de mercadorias, na própria loja e até mesmo na entrega de produtos.

Leia também:  O que é uma empresa sustentável? A sua empresa é sustentável?

Em lojas de varejo como farmácias e supermercados, é muito comum vê-los na saída das lojas ou perambulando pelos corredores.

Esse tipo de agente fiscal é responsável por monitorar atividades suspeitas e evitar furtos externos. No entanto, o agente fiscal também pode atuar internamente e evitar furtos internos.

Por exemplo, trabalhando na contagem de mercadorias recebidas e garantindo que o que está na nota realmente está chegando em boas condições na empresa. É comum que aconteçam erros na entrega de produtos dos fornecedores.

Varejo: O que fazer para reduzir as perdas

Existem uma série de medidas que podem ser tomadas para diminuir as suas perdas.

A primeira é ter um setor responsável pela prevenção de perdas. É fundamental que a sua empresa tenha um time focado em contabilizar e otimizar a empresa para evitar perdas.

Outras medidas podem começar até mesmo antes de abrir a sua loja. Por exemplo, escolhendo uma localização perto de alguma delegacia, com rua bem iluminada e baixo índice de assaltos.

Também é possível diminuir as perdas externas com furtos na loja adotando um layout amplo, com móveis e expositores baixos, diminuindo pontos cegos, onde normalmente ocorre o furto de mercadorias.

Mas com certeza a dica mais eficiente para qualquer negócio é contar com a tecnologia.

Assim, você vai poder trabalhar com indicadores. Lembre-se: o que não pode ser medido, não pode ser otimizado. Então, você precisa fazer inventários completos diariamente, para poder medir o quanto se perde na sua loja e por qual motivo.

Dessa forma, será mais fácil priorizar as áreas certas e reduzir perdas.

Então, você precisa de um ERP com módulo de estoque que ajude nesse controle. Com esse sistema, a sua empresa terá o controle em tempo real dos produtos armazenados.

Saberá quais estão sendo mais vendidos e poderá até mesmo fazer os pedidos de compra através dele.

É possível também criar checklists completos para ter uma rotina de prevenção de perdas.

A rotina e os processos padrões são a melhor forma de estancar as perdas do seu negócio. No entanto, de nada adianta ter a tecnologia e a melhor infraestrutura se o seu time não usar essas ferramentas da maneira certa.

Então, investir em treinamento e capacitação também é uma forma de prevenir perdas em seu negócio.

Conclusão

Pronto para diminuir as perdas da sua empresa?

A prevenção de perdas é fundamental para qualquer empresa. Ao contrário do que algumas pessoas pensam, todos os negócios possuem perdas em sua operação.

Mesmo que não seja uma empresa varejista. Um escritório por exemplo pode ter perdas de marketing, de produtividade e etc.

Imagine a empresa como um encanamento e as perdas como vazamentos. Mesmo que as perdas pareçam pequenas em relação ao volume de faturamento da empresa, ao longo do tempo, qualquer perda pequena pode se tornar grande.

E quando não há o conserto desses “vazamentos”, eles se acumulam e intensificam ainda mais a perda de recursos da empresa.

Por isso, conte com a tecnologia e treine as pessoas para evitar ao máximo todos os tipos de perdas.

Continue lendo sobre formas de otimizar a sua empresa em nosso blog:

Quer ter total controle do seu negócio, de forma integrada e com um sistema simplificado e online? Faça um teste grátis do ERP BomControle!

Obrigado por ler até aqui!

 

Envie ou compartilhe este artigo