O que é e como calcular a Receita Operacional

Receita operacional é a soma dos recursos recebidos a partir da venda de produtos ou serviços da empresa, ou seja, proveniente da operação.

É a primeira informação apresentada no Demonstrativo de Resultados do Exercício (DRE), sendo utilizada para diversas apurações e análises, como lucro, margem de contribuição, etc.

Quer aprender mais sobre margem de contribuição? Leia o post: Saiba tudo sobre Margem de Contribuição – O que é e Como calcular.

A receita operacional bruta é a informação calculada a partir do valor de venda multiplicado pelo número de produtos vendidos. A partir daí, são deduzidos os impostos, resultando na receita operacional líquida.

É a partir da receita operacional líquida que outras deduções são calculadas, como despesas operacionais, investimentos, etc.

Neste post você entender:

  • O que é receita operacional;
  • O que são as receitas não operacionais;
  • O que são as receitas operacionais brutas e líquidas;
  • Por que é importante conhecer a receita operacional;
  • Como calcular e analisar os resultados operacionais; e,
  • A relação da receita operacional com o lucro.

O que é receita operacional

A receita operacional é um dos itens do DRE e é a primeira informação que qualquer gestor vai querer acompanhar.

Isso porque a receita operacional é, nada mais, nada menos, do que o resultado financeiro da sua empresa.

Ou seja: é o resultado gerado pela operação durante determinado período. Por isso, é um indicador tão importante, já que mostra se a empresa está crescendo ou não.

Mas é importante lembrar que a receita operacional não representa o lucro ou prejuízo da empresa. Ela é a informação de onde partirão os outros cálculos (de deduções e etc), para que se obtenha esse resultado.

No DRE, você perceberá que existem dois tipos de receita operacional: a receita operacional bruta e a receita operacional líquida. Falaremos sobre isso mais à frente.

O que são receitas não operacionais

As receitas não operacionais são, também, chamadas de receitas financeiras.

Essas receitas são aqueles valores recebidos pela empresa provenientes de outras iniciativas, que não estão relacionadas com o negócio em si. Não são receitas a partir de vendas de produtos ou serviços.

Alguns exemplos de receitas financeiras são os juros recebidos, dividendos de aplicações financeiras, rendimento de poupança, etc.

No DRE, as receitas não operacionais são incluídas na área denominada “Outras receitas/despesas”, não sendo somadas às receitas operacionais para fins de demonstrativo.

Sistema de Gestão Integrada

Automatize as atividades dos departamentos da sua empresa de forma integrada e eficiente

Conheça agora!

TESTE GRÁTIS

O que é receita operacional líquida

O que é receita operacional líquida
Receita operacional líquida é o montante, em valor, dos recursos gerados pela empresa, após o pagamento dos impostos.

A receita operacional líquida é o valor resultante da receita operacional bruta, após a dedução dos impostos que incidem sobre a venda.

Ou seja: você multiplica o valor de venda pelo número de produtos vendidos. Então, reduz desse valor todos os impostos pagos em função dessas vendas.

Outras deduções que podem ser feitas a partir da receita operacional bruta, para que você encontre a receita operacional líquida, além dos impostos, são:

  • Reembolsos em função da devolução de produtos;
  • Descontos comerciais aplicados no preço de venda;

Perceba que, ainda assim, são deduções de informações exclusivamente ligadas à atividade de venda do produto ou serviço da empresa, e não envolve outras despesas ou custos da operação.

Leia também:  8 dicas essenciais para manter o controle financeiro da empresa

O resultado obtido a partir dessas deduções é a receita operacional líquida, que nada tem a ver ainda com lucros ou prejuízos. Por isso, ela, sozinha, não é uma informação válida para analisar a viabilidade econômica do negócio.

É a partir da receita operacional líquida que você irá começar a deduzir os outros gastos da empresa, e aí sim poder analisar a rentabilidade e avaliar os resultados do período.

Por que é importante saber a receita operacional líquida

Como mencionado, a receita operacional líquida é a base de cálculo para demais análises, projeções e apuração do resultado.

Tendo o conhecimento do que sua empresa recebeu no período, e com o conhecimento de tudo que foi gasto, você poderá avaliar se o seu negócio está dando lucro ou prejuízo.

Além disso, poderá calcular a margem de contribuição e embasar planejamentos estratégicos, como a projeção de vendas.

O que é receita operacional bruta

A receita operacional bruta é o primeiro valor apurado no DRE. Consiste em um cálculo simples:

Valor de venda dos produtos x Volume de produtos vendidos

Ou seja: a receita operacional bruta é, efetivamente, o montante de valor recebido pela empresa, a partir da venda dos produtos ou serviços da empresa (atividade-fim, portanto, operacionais), sem dedução de nenhum outro pagamento.

No caso dos serviços, a receita operacional bruta será todo o valor recebido para a execução dos serviços realizados no período, sem considerar descontos ou cancelamentos.

Importância em se calcular a receita bruta

Os resultados operacionais brutos devem ser a primeira apuração da sua empresa. Isso porque ele é o resultado efetivo do seu trabalho, a resposta de todos os seus esforços comerciais.

Claro que isso, sozinho, não fornece informações suficientes para uma avaliação positiva ou negativa do seu negócio.

A partir da receita operacional bruta você terá condições de realizar outros cálculos, deduções e apurações, que permitirão que você avalie diversos indicadores, como por exemplo:

  • Revisão dos preços de venda
  • Revisão das despesas
  • Entendimento de mercado (sazonalidade, comportamento, etc)
  • Revisão da mão de obra (novas contratações ou demissões)
  • Produtos carro-chefe
  • Margem de contribuição
  • Projeção de vendas
  • e outros!

Ficar sempre de olho, acompanhando seu resultado, bruto e líquido, é vital para que você seja capaz de perceber os pontos de melhoria e as novas oportunidades para sua empresa, alcançando os resultados tão desejados.

Como calcular a receita bruta

Como calcular a receita operacional líquida

Como vimos, a receita operacional bruta é obtida a partir de uma multiplicação simples, entre o preço de venda e o volume de produtos ou serviços vendidos.

Valor de venda dos produtos ou serviços x Volume de produtos ou serviços vendidos

Por exemplo: digamos que sua empresa venda camisetas, a um custo unitário de R$ 30,00. No mês passado, você vendeu 500 camisetas.

Receita operacional bruta (ROB) = 500 x 30

ROB = R$ 15.000,00

Isso significa que sua empresa obteve um resultado bruto de R$ 15.000,00. Se você estivesse fazendo um DRE, esse seria o início das suas apurações.

Lembre-se que na receita operacional líquida consideram-se somente os valores recebidos através da venda de produtos ou serviços da empresa, ou seja, relativos à atividade-fim do seu negócio.

Entendendo o resultado operacional bruto

Agora, imagine que em sua empresa de camisetas, trabalhe somente você e mais uma pessoa.

Leia também:  5 dicas para o Bom Controle financeiro

É um negócio pequeno e artesanal. R$ 15.000,00 não parece ser um faturamento ruim, certo?

Aqui é um momento de atenção! Você, como gestor, ainda que seja de uma microempresa, precisa se comprometer com a correta avaliação dos seus resultados.

R$ 15.000,00 não representa o seu lucro ou o que você “ganhou”. Está longe de ser o seu salário.

Isso porque, sobre esse valor, ainda precisam ser descontados os pagamentos com impostos, os valores ressarcidos pela devolução de vendas, descontos comerciais oferecidos, etc.

Então, cuidado: não se deixe enganar olhando apenas para o seu faturamento. Apesar dele representar, sim, o resultado do seu esforço comercial, e ser muito útil para análises e projeções, esse valor, sozinho, não fala nada sobre a saúde financeira da sua empresa.

Facilite sua gestão financeira

É estratégico automatizar atividades e economizar tempo

Conheça agora!

TESTE GRÁTIS

Como calcular a receita operacional líquida

Como calcular a receita operacional líquida
Receita operacional líquida são os resultados obtidos a partir das vendas, deduzindo-se os pagamentos dos impostos incidentes sobre elas.

Vamos verificar como calcular a receita operacional líquida a partir do exemplo já iniciado.

Sua empresa de camisetas faturou, no mês passado, R$ 15.000,00. Ou seja: você recebeu R$ 15.000,00 com a venda de camisetas durante o período.

Seus resultados brutos foram de R$ 15.000,00. Mas, sobre cada venda, você pagou R$ 6,00 de impostos.

Além disso, você precisou estornar alguns valores, pois 3 clientes devolveram suas camisetas. Durante o mês, você também fez uma promoção: para as primeiras 50 unidades vendidas, 10% de desconto.

Todos esses valores precisam, agora, serem abatidos da sua receita operacional bruta. Portanto:

ROB = R$ 15.000,00

(-) Impostos = R$ 3.000,00

(-) Devoluções de venda = R$ 90,00

(-) Descontos comerciais = R$ 150,00

Receita operacional líquida = R$ 11.760,00

Ou seja: sua empresa obteve um resultado líquido, durante o mês passado, de R$ 11.760,00.

A partir deste valor é que você irá começar a descontar os custos fixos e variáveis, e apurar o resultado efetivo do período, podendo avaliar se foi um resultado positivo ou negativo para sua empresa.

O retorno sobre a receita operacional

Ok, você já entendeu o que é a receita operacional bruta e líquida.

Se você olhar uma estrutura de DRE, verá que ele apresenta, também, outras informações relevantes e relacionadas com a receita operacional: resultado operacional e resultado líquido.

São informações que diferem da receita operacional líquida e oferecem uma visão mais real dos resultados do negócio, sendo bastante úteis para analisar o desempenho da sua empresa.

O resultado operacional é também chamado de lucro antes dos impostos. Ele calcula se sua empresa está lucrando com a operação. Para isso, considera a receita operacional bruta como base do cálculo.

A partir da receita operacional bruta, você deverá subtrair todas suas despesas, fixas e variáveis, além de deduzir valores com investimentos. Impostos e outros tributos não entram nesse momento.

O resultado obtido é o resultado operacional. Dele, ao deduzir os pagamentos de impostos, você obtém o resultado líquido.

Para o resultado líquido, você também soma outras receitas. O que são elas?

São aquelas receitas obtidas a partir de iniciativas que não tem relação com a atividade-fim do seu negócio, como empréstimos, venda de equipamentos, juros recebidos, rendimento de investimentos, etc.

Os resultados operacionais e líquidos oferecem uma importante análise para você, como gestor:

  • Se o seu resultado operacional for positivo, significa que sua operação está sob controle e você está conseguindo lucrar com ela;
  • Se o seu resultado operacional for negativo, você está trabalhando no prejuízo e precisará rever seus gastos ou aumentar sua receita;
  • Se o seu resultado líquido for mais que o seu resultado operacional, você também precisa ligar o alerta. Isso significa que grande parte do dinheiro recebido vem de fontes que não são relacionadas diretamente à sua empresa, ou seja, não tem a ver com a venda de seus produtos ou serviços. Assim, você deve cuidar para que você não esteja trabalhando no prejuízo, apenas injetando dinheiro de outras fontes para cobrir uma operação negativa.
Leia também:  Como sua empresa pode reduzir custos operacionais?

Como analisar a receita operacional

Como já mencionado, a receita operacional, sozinha, não nos diz muito sobre a saúde financeira do negócio.

Mas você pode analisar se o seu faturamento está coerente com seu esforço produtivo e comercial; se o comportamento de compra está coerente com o mercado ou a época do ano; e identificar oportunidades para conseguir vender mais, seja em função da sazonalidade, seja para controle de estoque, ou outra intenção/objetivo.

Fazendo outros cruzamentos, você obtém o resultado operacional e líquido, conseguindo identificar melhor se a sua empresa está trabalhando no positivo ou não.

Portanto, apesar da receita operacional falar pouco sobre a sustentabilidade financeira da empresa, é um indicador de extrema importância, já que é base para toda e qualquer análise de gestão.

Sistema de Gestão Integrada

Automatize as atividades dos departamentos da sua empresa de forma integrada e eficiente

Conheça agora!

TESTE GRÁTIS

Conclusão

O que é receita operacional - conclusao
A receita operacional é indicador essencial para sua empresa, pois permite a realização de outras análises e projeções.

Como gestor, a primeira informação que você deve controlar é a receita operacional. Geralmente, isso não é um grande problema: todo empreendedor gosta e acompanha de perto os resultados obtidos com seus esforços comerciais.

Mas somente conhecer o faturamento não é o suficiente para a tomada de decisão.

Já ouviu a expressão “O que importa é a última linha”?

Pois então: a receita operacional é a primeira linha, não a última.

É a partir dela que se calculam deduções para, então poder chegar na última linha, que vai, aí sim, oferecer o resultado da operação que efetivamente importa para o seu negócio: deu lucro ou de prejuízo?

Se você controle sua receita operacional e toma decisões com base nessa informação, cuidado!

Mesmo se o seu acompanhamento mostrar um crescimento considerável do faturamento, sem olhar para as despesas da empresa não é possível tirar nenhuma conclusão.

É vital que, para entendimento da saúde financeira e viabilidade econômica da sua empresa, você controle todos os indicadores e números, de entradas e saídas, do seu financeiro.

Com uma gestão automatizada através de um sistema completo, você otimiza essa rotina e tem acesso fácil às informações, gráficos e projeções para uma análise coerente. Conheça o ERP BomControle.

Gostou do artigo? Você pode continuar lendo sobre outros assuntos relevantes para a gestão da sua empresa em nosso blog.

Envie ou compartilhe este artigo