5 fatores importantes sobre inovação sustentável que sua empresa precisa saber

Tempo de leitura: 6 minutos

Em períodos de crise, a ordem é inovar. No entanto, métodos inovadores que antes eram feitos de forma inconsequente e até mesmo sem escrúpulos, estão sendo constantemente condenados. O conceito de inovação sustentável surgiu em um período de desaquecimento da economia mundial, em que a sustentabilidade não é mais uma opção, mas uma necessidade.

Continue a leitura e entenda o que significa e como implementar a inovação sustentável em sua empresa. Vamos lá!

1. O que é inovação sustentável?

Muito mais do que apenas uma recessão, a crise econômica causou profunda desordem nos mercados mundiais. Isso significa que, ao passarmos por essa fase, perceberemos a necessidade de reorganizarmos os modelos de negócios, os mercados e até mesmo modificar padrões impostos pelo sistema em que vivemos.

Instituições educacionais já propõem regras e dão conselhos para facilitar a migração de uma lógica puramente capitalista para uma mentalidade mais sustentável e humanista. É o caso da Universidade da Califórnia (USA), que instituiu o Centro de Design Sustentável, dirigido por Martin Charter. Para ele, é necessário desenvolver estratégias que envolvem colaboração, criação de novos modelos organizacionais e projetos de criação conjuntos.

O instituto definiu os parâmetros a serem seguidos para que uma empresa seja considerada o expoente da inovação sustentável. O primeiro consiste da adaptabilidade do negócio. Isso denota a necessidade de inserir as inovações em um contexto de constantes mudanças climáticas. A adequação precisa ser rápida

Também é preciso investir em economia circular, em que objetos de consumo possam ser reconstruídos e que sua matéria-prima possa ser utilizada ao longo de toda a cadeia produtiva. A economia circular auxilia na implementação da adaptabilidade do negócio, já que a preocupação constante com as mudanças climáticas gera uma alteração na forma em que os produtos e a obra-prima são utilizados. Nesse caso, a palavra de ordem é a reutilização.

A disrupção pode ser exemplificada ao apresentarmos a empresa Uber, que alterou o mercado de transporte ao inserir uma tecnologia disruptiva em um mercado já estabilizado. A empresa não tem carros, mas emprega milhares de motoristas e fornece um bom preço para os usuários da tecnologia.

Também é importante entender que a inovação sustentável se pauta na democratização da criação. A empresa pode captar ideias de redes sociais. Assim, a base da inovação é viabilizada pela captação coletiva de recursos. Unida à democratização, temos a demonstração da inovação, que deve ser acessível ao maior número possível de pessoas.

Ao final do processo, é preciso perceber a alteração da lógico do próprio sistema econômico em que vivemos. Um negócio de sucesso é mais do que apenas a busca pelo lucro, mas aquele que traz impactos sociais e ambientais positivos. 

2. Como a inovação sustentável pode ser aplicada?

O estudo coordenado pelo Instituto Volans, think-thank na área de inovação para sustentabilidade, instituiu a expressão “Pathways to Scale”, que propõe um sistema de escalas para os níveis de inovação sustentável. Para ser considerada uma empresa sustentável, é preciso galgar cinco passo.

O primeiro passo instrui a empresa a reconhecer uma oportunidade que necessite de novas soluções. A partir daí, são utilizados protótipos que testem a viabilidade do negócio, com a atuação de experimentos, o que caracteriza o segundo passo. O terceiro passo consiste na criação de modelos de negócios e a consolidação do empreendimento. No quarto estágio, surge a necessidade de avaliar a evolução de cada sistema, que deve envolver os setores público, privado e social. No último passo, o quinto, ocorre uma mudança na perspectiva do mercado, da sociedade e da própria mentalidade corporativa, por meio da implementação de novas tecnologias.

3. Quais são os tipos de inovação?

Social

A inovação social compreende o capital humano atingido pela empresa. São os funcionários, a população atingida pelas manobras da empresa e até mesmo o público consumidor. Os colaboradores da instituição precisam receber salários justos e devem ter seu bem-estar perpetuado. Além disso, a saúde física e mental dos utilizadores de certa inovação, ou seja, o público-alvo, precisa ser o centro da preocupação de uma empresa.

Ambiental

As ações verdes consistem nas ações, processos e produtos que atinjam o mínimo de impacto ambiental negativo, almejando a manutenção dos recursos naturais. Nesse caso, empresas que trabalham ativamente com recursos naturais precisam instituir políticas que renovem essas reservas ou minimizem sua degradação.

Econômica

Nesse ponto, é analisada a capacidade de certa instituição de se sustentar, ter ganhos, distribuir os bens de consumo ao maior número de pessoas possível e administrar seus próprios recursos. É possível dizer que uma empresa que mantém seus lucros por meio da devastação da realidade gera prejuízo.

4. Qual é o impacto que ela apresenta nos negócios? 

A inovação sustentável surgiu como uma proposta para driblar a crise. Nesse caso, a cooperação entre empresas, ou entre empresas e sociedade, é vista como uma forma de gerar soluções em grande escala. Analisando por esse ponto, a inovação sustentável modifica o papel das empresas no capitalismo, já que os negócios assumiriam o papel de investir em novas tecnologias, visando um futuro eficiente.

Atualmente, os principais esforços no âmbito sustentável provêm do Estado, com a criação de leis específicas e regulatórias, além do investimento, ainda lento, em tecnologias renováveis. A inovação sustentável permite às empresas ocuparem um papel de vanguarda no surgimento desses esforços.

5. Quais são as vantagens desse processo?

O olhar da sociedade por opções mais sustentáveis tem se traduzido na escolha por produtos que visem a manutenção da natureza e o fim de desigualdades. Programas de colaboração com comunidades, liderados por empresas cosméticas, carregam o lema “valorizar sem explorar”.

A matéria-prima é obtida por um preço justo, que auxilia na melhora de toda a comunidade. O resultado dessa estratégia se traduz nos resultados financeiros das empresas e no bem-estar de toda a cadeia produtiva.

A inovação sustentável é uma realidade em ascensão, mas ainda pouco difundida no meio corporativo. As empresas que encaram a sustentabilidade como um planejamento estratégico estão em um patamar competitivo mais favorável, ao contrário daqueles que não vislumbram as mesmas vantagens. Esse pensamento é corroborado por Sérgio Bessrman Vianna, economista e professor da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ), que diz que a inovação sustentável faz parte da agenda do século XXI.

Agora que você sabe o que é inovação sustentável e como implementá-la em sua empresa, aproveite para continuar seu aprendizado lendo nosso conteúdo sobre “Crescimento empresarial: o caminho de muitos alcançados por poucos“!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *